15out

Eu leio livros de Cozinha

Confesso: eu leio livros de cozinha (não gosto do termo livro de culinária, tá?). E quando digo leio, é ler mesmo, de cabo a rabo, leio os depoimentos, as histórias de cada autor/autora, estudo as receitas, faço anotações, rabisco,  fotografo as produções para depois lembrar, namoro cada um deles, morro de ciúmes e juro que alguma hora coloco em prática.

Ok, temos ótimos títulos no Brasil, mas não tem jeito, toda vez que viajo recheio a mala com mais alguns, mesmo sabendo que vale mais a pena comprar pela Amazon para não pesar (faço isso também), mas não resisto ao apelo visual.

Gosto muito de cozinha mediterrânea, de ingredientes frescos e, se engana que pensa que é complexo: folhas verdes, espinafre, tomates, limão, figos, frutas em geral, cogumelos, queijos e uma infinidade de alimentos proporcionam combinações fantásticas. Cozinhar com bons ingredientes é mais simples do que parece, mais gostoso e bonito também.

Olha aí minhas recentes descobertas “literárias”. Quero dividir aos poucos dicas do que faz sucesso lá em casa e agrada a gregos e troianos. Wait and see! (prometo posts mais curtos ok, é só pra começar – não me contive).

kitchl

1 – My Father’s Daughter – Gwyneth Paltrow – amo ela! Neste livro ela conta um pouquinho da vivência na cozinha junto ao pai que já faleceu, e inspira de montão o ato de cozinhar em família e para a família!

2 – The Little Paris KitchenRachel Khoo – O programa de TV dela “The Little Paris Kitchen” ja passou na GNT mas no youtube é fácil encontrar ou ler a respeito no site dela. A partir de sua pequena cozinha em Paris, Rachel explora as receitas francesas tradicionais de uma maneira bacana e mais simples, ajuda a colocar um toque de french cooking no dia a dia, do tipo “acho que eu consigo” – beem charmosinho!

3 – Fresh, Happy, Tasty – Jane Coxwell – Eu adooro esse livro! Jane é “personal chef” do Yatch de Diane Von Furstenberg (estilista). A bordo já viajou para mil lugares com ela e o legal do livro é essa coisa de usar os ingredientes “possíveis”, frescos e botando a criatividade pra trabalhar! As receitas são realmente FRESH and TASTY!

4 – Modern Mediterranean – Melia Marden – Melia é chef executiva do pequeno restaurante The Smile em NY. No livro ela conta que muito do que sabe vem da influência da mãe, que sempre cozinhou para a família! (tá bom, tenho um “q” de nostalgia em algum gen, e livros assim me fascinam). As receitas são cheias de histórias e ela mistura ingredientes de uma maneira que me fez pensar diferente – sabe aquela coisa de olhar por outro ângulo?

5 – Miss Dahl’s Voluptuous DelightsSophie Dahl – Alguém ja viu o programa de TV da MIss Dahl (google, ok)? Puro Deleite! A produção é de chorar de linda! As receitas são gostosas e dá vontade de sair de sacolinha até a feira, voltar e fazer um jantar romântico! Sophie foi modelo antes de entrar para a turma da culinária, e o livro pra variar também conta mil histórias pessoais deliciosas – eu me rendo!

14out

Colour Me Good

Quando fiz a reforma da minha casa, no ano passado, a primeira coisa que pensei foi: quero uma mesa beeem comprida para mil e uma utilidades! A partir daí foi feito o resto do projeto. Ok, eu já tinha segundas intenções. Gosto muito de cozinhar, me relaxa, me desperta, me aguça os sentidos. Vivo inventando jantares, cafés e afins. Tenho ascendente em câncer, portanto não tem jeito: gosto da mesa cheia, amigos e família por perto.

Mas ao pensar em uma mesa grande também tinha outra cena em mente: canetinhas+lápis+livros de colorir. Minha mesa tem 3 metros de comprimento (sou super exibida com ela, é meu orgulho) e na real somos em 4 na família, portanto separei um cantinho para trabalhar e para quando bate a vontade de colorir. Vira e mexe é essa a cena lá em casa: sonzinho na caixa, canetinhas e livros espalhados, cada um escolhe o seu. Todos gostam e reparei que é uma maneira de as crianças relaxarem também. Descobri cada livro legal, para adultos, crianças, fashionistas, para todos os gostos. Abaixo, alguns que já estão na minha estante e outros que estão na minha mira, quem sabe você não se anima também?

colour

colorir

colourmegood

 

* My Wonderful World of Fashion – by Nina ChakrabartiAmazon e Livraria Cultura

* Coleção Colour me Good – by Mel ElliottAmazon – vale fuçar o site dela q é demais!

* Risque, Rabisque, Desenhe e Pinte – Ed. Usbornelojas Saraiva

* Color me Drunk – Potter StyleAmazon

14out

A Ideia da Lu

naif1

“Depois que meus filhos nasceram criei uma marca infantil” – poderia, mas esta não é a minha história. Tenho filhos pequenos que me inspiram todos os dias, mas a IDEIA DA LU nasceu muito antes deles, acho que junto com as brincadeiras no recreio, os diários secretos, os primeiros amores e rabiscos no caderno.

Sou louca por design infantil e comunicação visual em geral e por um período acreditei que ainda era  um resquício da adolescência. Com o tempo percebi que não, eu levo mesmo a sério o design infanto-juvenil e criei uma marca com produtos de decoração e acessórios para tornar o dia a dia com criança mais descolado, divertido, moderno e cheio de encantos. Para a minha sorte, moda e design para criança ganharam importância de gente grande e desta maneira, minha paixão virou trabalho, não é ótimo?

Nem se engane quem pensa que tudo são flores, criar uma marca infantil demanda um montão de trabalho de adulto, mas ao ver o resultado a minha alegria é mesmo de criança – se é que tem diferença!